BaresCerveja ArtesanalchurrascoNegóciosHistória da cerveja de trigo no Brasil

20 de julho de 2019by Zehn Bier0

Você conhece a história da cerveja de trigo no Brasil?

Descubra como ela chegou aqui e saiba a conheça mais esta cerveja deliciosa!

Quer um Guia exclusivo para te ajudar a escolher o copo certo? Acesse aqui!

Produzir cerveja de trigo é uma tradição muito antiga, que remonta aos babilônios.

Pertencente à família Ale, a cerveja de trigo pode variar muito de estilo de acordo com o tipo de fermentação.

De acordo com as leis alemãs, para ser considerada cerveja artesanal de trigo têm que apresentar, no mínimo, 50% de malte de trigo e o restante de malte de cevada.

A Cervejaria Schneider foi pioneira, em 1872, na fabricação da Weissbier, que só se popularizou por volta de 1960 e até hoje se mantém como a mais renomada produtora desse estilo de bebida.

Weizenbier, também chamada de hefeweizen, Weissbier ou Hefeweissbier é um estilo de cerveja artesanal feita com malte de trigo, malte de cevada, lúpulo e levedura.

Weiss – em alemão significa Branco

Bier – em alemão significa Cerveja

Weizen – em alemão significa Trigo

Hefe – em alemão significa Levedura

Acesse aqui e descubra o copo ideal para consumir a sua cerveja artesanal!

Na grande maioria dos casos, as cervejas de trigo não são filtradas e as leveduras permanecem na garrafa após seu trabalho excepcional. Estas leveduras conferem sabor às cervejas de trigo e são o motivo do jeito todo especial de servir uma Weissbier. O Weizen é o copo típico para servir e degustar essa cerveja, porque comporta perfeitamente 500ml e ainda sobra espaço para a espuma, permitindo que todo o conteúdo da garrafa possa ser despejado de uma vez, inclusive o fundo, onde ficam os sedimentos de levedura. Assim, a degustação fica completa.

Os aromas e sabores de banana e cravo são marca registrada desse estilo, embora baunilha e tutti frutti sejam opções. Sabores de maltes devem apresentar características similares a pão ou massa fresca, com um leve dulçor.  A cor varia de um amarelo palha ao âmbar, normalmente turvas, a exceção das filtradas que são límpidas e brilhantes.  A espuma é quase branca e densa. Possuem alta carbonatação e são pouco amargas. No Brasil alguns exemplares utilizam uma quantidade de lúpulo acima do convencional, o que as tornam refrescantes e fáceis de beber, adaptadas do padrão europeu para adequação ao nosso clima.

Normalmente a cerveja Weiss tem graduação alcoólica entre 5% e 6%.

O consumo desta tradicional cerveja bávara vem aumentando gradativamente em todo o mundo, principalmente na região sul da Alemanha, onde hoje representa 30% do mercado de cervejas da Baviera. Hoje, todas as grandes cervejarias da Baviera produzem Weissbier.

Elas podem ser classificadas em diferentes tipos de acordo com suas características:

Weissbier – Esse tipo de cerveja é degustado com o resquício de fermento que permanece da produção. Por isso, ela possui coloração turva. Por causa do seu processo de fermentação, a cerveja incorpora um sabor de frutas que lembra banana e cravo. A cor desse tipo de cerveja varia de um amarelo claro a escuro, e o corpo é médio.

Leichtes Weizein – Essa cerveja é uma versão mais light da Weissbier. Ela também possui aroma de cravo e banana, mas de uma forma bem mais branda. Seu sabor é agradável e o teor alcoólico geralmente é menor do que 5%. Possui corpo leve e pode ser filtrada ou não. Basicamente, é uma versão mais suave da Weissbier. Quem gosta de cerveja de trigo, mas prefere uma bebida mais fraca pode optar por esse tipo.

E não deixe de acessar o guia exclusivo de Copos para Cervejas Artesanais, clicando aqui!

Bernsteinfarbenes Weizen – Esse tipo de cerveja de trigo é mais escuro, e a cor varia em uma escala de diferentes tons de dourado âmbar. Assim como a Lechtes Weizen, esse tipo de cerveja pode passar pelo processo de filtração, mas não é um processo obrigatório. O sabor também remete à banana e ao cravo, com a diferença de que possui um leve sabor adocicado. Já o aroma remete a pão e massas, já que a quantidade de malte é um pouco maior.

Weizenbock – Esse tipo de cerveja de trigo é muito consumido e lembra bastante o estilo de cerveja Bock. Os aromas dessa cerveja são mais fortes e lembram muito alguns tipos de frutas como banana, ameixa e uva-passa, em geral frutas desidratadas. Sua cor é tende ao dourado escuro, seu sabor é mais forte e a cerveja é encorpada. Essa cerveja de trigo possui uma quantidade baixa – média de lúpulo, e o teor alcoólico é um pouco maior.

American Wheat Beer – A cerveja de trigo possui também algumas variações de acordo com a região da produção. A AWB, produzida nos Estados Unidos, não leva em sua composição substâncias que lembram aroma de frutas. Essa cerveja de trigo é bastante versátil em sua produção e pode variar do mais claro ou mais escuro, utilizar fermento na produção ou não e ser filtrada ou não. Essa cerveja de trigo lembra mais aquele aroma cítrico da APA por conta do uso de lúpulo americano.

Por volta de 1995, surgiu no Brasil a produção de cervejas especiais por microcervejarias, notadamente no sul do país.  Naquela época, falar sobre cerveja artesanal era algo raro, pois o   mercado era totalmente monopolizado pelas cervejas das grandes corporações. Oferecer uma cerveja Weiss, turva, com presença de leveduras (fermento), mais amargor e gosto bem diferente era uma ousadia, uma vez que o consumidor estava totalmente habituado a tomar cervejas douradas, cristalinas e bem leves.

A Weizen da Zehn Bier, produzida em Brusque/SC, faz parte dessa história, é uma cerveja de trigo tradicional da região da Bavária, no sul da Alemanha. Com coloração dourada e turva, aroma suave e trufado, com notas e banana e cravo, sabor suavemente doce, bem carbonatada, não filtrada, que conserva a levedura.

Você quer melhorar a oferta de comidas para harmonizar com as cervejas no seu bar? Então se liga neste guia para saber o que oferecer e aumentar para aumentar o seu ticket médio!

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *